Arquivo mensal: Junho 2013

Manifestações de Junho

Av. Presidentes Vargas, Rio de Janeiro, 20 de junho de 2013

Av. Presidentes Vargas, Rio de Janeiro, 20 de junho de 2013

Ao longo desse mês de junho presenciamos o desenrolar de manifestações de norte a sul e leste a oeste do país que agora fazem parte de nosso história. As pessoas foram as ruas a fim de reivindicar várias coisas, começando pela necessidade de serem ouvidas pela classe política que controla o país. Não poderia deixar de escrever algo sobre isso.

Movimentos como esse que agora ocorreu no Brasil, gestados nas comunidades sociais da Internet, são chamados enxameamentos (de enxame de pessoas) e tiveram início na Espanha em 2004.

Verificou-se no Brasil as mesmas características desses movimentos ocorridos em outros países: A partir de um protesto por algo simples (o aumento das passagens em São Paulo) o movimento ganhou corpo em todo país e os protestos diversificaram. As pessoas queriam ser ouvidas e o que elas tinham para dizer é que estavam cansadas da corrupção e das promessas nunca compridas pela classe política.

Tal como em outros países, os políticos foram pegos totalmente despreparados para entender o que estava ocorrendo, muito menos para lidar com os eventos. O que se viu no inicio foi o silêncio, na esperança que tudo passa-se logo e, depois, o desespero, pois os políticos, no fundo, tem verdadeiro pavor das multidões insatisfeitas, algo que eles não podem controlar ou manipular.

Vem então o seguinte questionamento: os eventos de junho serão algo isolado, ocorrido meramente devido a situação política do país, ou, será que existem outros fatores insuspeitos, de ordem extrafísica, influenciando-os? Aposto nessa segunda alternativa.

Embora não possamos ter uma ideia exata de sua extensão, sabemos que os eventos ocorridos na dimensão intrafísica influenciam a dimensão extrafísica e vice-versa. Então o que poderíamos dizer sobre isso? Ao invés de ficar restrito as especulações, vou relatar alguns fatos.

Pessoalmente, não colhi no extrafísico nenhuma informação sobre os eventos de junho. Seguem então algumas coisas que apurei por aqui mesmo.

A primeira coisa que notei foi a divulgação de uma mensagem apócrifa (anônima) alarmista na Internet, mais especificamente no Facebook, onde alguém alertava sobre “nuvens densas e negras que pairavam sobre o país naquele momento”. Cheguei a postar um comentário para a pessoa que compartilhou a mensagem sobre isso. Em que ela ajudava? Apenas apelava para o medo para tentar conter as pessoas. Era como se dissesse: Parem, não faça mais nada. Estava, portanto, desconectada do momento em que vivíamos e não poderia ser, portando, obra de uma mente mais esclarecida.

Consultando colegas do movimento espírita, soube que na FEB – Federação Espírita Brasileira – os comentários oriundos de comunicações mediúnicas de todo país dão conta que os eventos de junho devem ser encarados como necessários a mudança do pais e que, naturalmente, grupos menores aproveitam-se para espalhar a desordem por meio de ações de violência.

Para os estudiosos da conscienciologia, consciências evoluídas que eles chamam de serenões, estariam operando nos bastidores para mobilizá-las nesse movimento no intuito de aumentar o nível de esclarecimento e conscientização do povo brasileiro.

Uma informação de um amigo do Rio de Janeiro parece corroborar essa hipótese. Segue o seu relato:

“Tem umas formas pensamento GIGANTESCAS no Centro da cidade, sobre as Avenidas Presidente Vargas e Rio Branco. São muito positivas mas não têm muito padrão emocional. São mais de teor mental. O que eu vi eram umas bolas enormes, com uns 20-50m de diâmetro, a uns 100-200m de altura. Elas tinham uma coloração azul claro com faixas douradas ao seu redor tais como ornamentos. Eu sinto que existem outras mais pela cidade também, e está sendo muito bom isso, mas não sinto nenhum padrão emocional, só uma energia de propulsão para as pessoas…”

Então vejamos… Holopensene é o conjunto de pensamentos, sentimentos e energias de uma pessoa ou grupo de pessoas. Esse grupo de pessoas podem ser os moradores de uma residência, de um bairro, cidade, estado, país ou planeta. Cada agrupamento de pessoas tem seu próprio holopensene padrão que deriva da média dos pensenes produzidos pelos seus componentes.

Quais seriam os pensamentos típicos de uma brasileiro mediano (em termos de esclarecimento) a apenas um mês? Alguns exemplos de pensamentos frequentemente verbalizados seriam:

 ”Os políticos fazem o que querem”; “Não adianta reclamar”; “Não podemos fazer nada para mudar esse país”; “Esse país não tem jeito”

Passados os recentes eventos que testemunhamos ou participamos, pergunto, como as pessoas reagiriam hoje ao ouvirem essas frases? Você ouviu alguém afirmando algo assim nas últimas senamas? Será que vai ouvir novamente algum dia?

Concluindo, faça sua parte e torne-se um agente de mudança também. Não permita que o antigo padrão de pensamentos de impotência e complacência se reinstale. Vamos continuar a mudar para melhor o padrão de pensenes de nosso país para melhor, riscando de nossa sociedade afirmações como essas acima. Está em nossas mãos.

Para Saber Mais

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

Experiências Fora do Corpo – O Guia do Iniciante

Estado Vibracional

Fronteira da Consciência

Usamos apenas 10% da capacidade do nosso cérebro?

m05062013

Detonando Mitos: Usamos apenas 10% da capacidade do nosso cérebro?

O ser humano utiliza apenas 10% do seu cérebro correto? Errado!

Até onde pode se rastrear, essa afirmação foi feita originalmente pelo americano Dale Carnegie em seu livro Como Ganhar Dinheiro e Influenciar as Pessoas, escrito em 1936. Carnegie era um palestrante e vendedor, logo, não existe qualquer cientificidade em sua afirmação. Apenas um chute para reforçar sua visão da capacidade humana.

Ao longo do tempo, essa afirmação ganhou eco em inúmeros autores e muitas obras a repetem por ai até hoje.

Um fato que pode ser relacionado com essa afirmação e que talvez tenham ajudado a perpetuar o mito é que apenas 10% das células do cérebro são neurônios, sendo as demais do tipo neuroglias ou simplesmente células gliais cuja função é dar suporte físico e nutricional aos neurônios.

Com auxílio de técnicas de Ressonância Magnética Funcional é possível mapear quais áreas do cérebro são ativadas conforme movimentamos alguma área do corpo ou até quando apenas pensamos. O simples ato de abrir e fechar uma mão ou a pronúncia de umas poucas palavras requerem um nível de atividade muito maior do que 10% das áreas existentes no cérebro.

Atividades mais complexas, portando, provocam a ativação de um percentual muito maior.

Para Saber Mais

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

Experiências Fora do Corpo – O Guia do Iniciante

Estado Vibracional

Fronteira da Consciência