Arquivo mensal: Abril 2013

Curso Analisa o Corpo Humano Planejado para o Projeto de Vida

Macrossoma

O curso Macrossoma: Corpo Humano Planejado será realizado de 24 a 26 de maio, na Escola da  Autopesquisa da Consciência (rua Miguel Tostes, 275), em Porto Alegre. Com atividades teóricas e exercícios práticos, o objetivo principal é possibilitar que cada participante investigue se é portador de algum tipo de macrossoma, um corpo humano potencializado para a realização de determinada programação de vida.

Em debate estarão assuntos como a possibilidade de planejarmos a vida atual em detalhes antes do nascimento e de programarmos o próprio corpo humano. “Além disso, é fato que as pessoas possuem mais inteligências do que realmente aplicam, havendo a possibilidade concreta de desenvolvê-las. Existem testes e modelos que permitem avaliar essas questões”, avalia a coordenadora da escola, professora Sonia Cerato.

As inscrições para o curso estão abertas e podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h, pelo telefone (51) 3019-2694. Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail eac.escola@gmail.com.

No dia 22, haverá palestra gratuita sobre o mesmo tema, aberta ao público interessado, no mesmo local.

A EAC – Escola da Autopesquisa da Consciência é uma instituição da área da Conscienciologia, ciência que ajuda o ser humano a perceber e identificar sua realidade de consciência atemporal e multidimensional, ilimitada de potencialidades.

A Palestrante – coordenadora da EAC, Sonia Cerato é bióloga, mestre em educação, professora com mestrado na área, o que resultou em publicação sobre Módulos de Ensino em coautoria, tendo atuado por 50 anos como professora. Foi agraciada com o título de menção honrosa oferecido pelo governo do estado do Rio Grande do Sul, por serviços prestados na área
educacional. É consciencióloga há 22 anos, atuando como professora, palestrante e em alguns casos como epicentro consciencial na Europa (Itália, Portugal e Espanha) e em capitais e outras cidades brasileiras. Tem diversas obras conscienciológicas publicadas, entre elas:

- A Ciência Conscienciologia e as Ciências Convencionais
- Autopesquisa da Consciência
- Escola de Autopesquisa da Consciência
- O Impacto dos Pensamentos, dos Sentimentos e das Energias na Saúde/Doença
- Aprendendo a Lidar com a Morte de Forma Saudável
- Macrossomatologia: Estudo do Corpo Fora-de-Série

Para Saber Mais:

Site da Escola de Autopesquisa da Consciência: EAC

Youtube: Videos de palestras ministradas na EAC

Macrossoma: Boletim Metaconsciência 11

Folder do Curso:

release

Animais Evoluem em Contato com Humanos

M10

Já se sabia que os golfinhos eram capazes de aprender a imitar o padrão e a duração dos sons na fala humana, mas não se conhecida nenhum animal que fizesse isso espontaneamente.

Em 2012, dois fatos relacionados ao aprendizado espontâneo de palavras por animais chamaram a atenção da mídia.

No zoológico da cidade sul-coreana de Yongin um elefante asiático de 22 anos de idade chamado Koshik aprendeu a imitar a linguagem humana tornando-se capaz de reproduzir várias palavras.

O fato chamou a atenção em todo mundo. Segundo pesquisadores sul-coreanos e europeus que estudaram o animal, ele recebe os visitantes com “choah” (bem) ou “annyong” (olá), além de pronunciar “anja” (sentado) e “aniya” (não),

Elefantes são incapazes de usar os lábios para emitir sons. Koshik forma palavras enrolando a tromba e inserindo-a em sua boca. Em seguida, coloca a ponta da tromba na língua ou no céu da boca, para criar diferentes sons.

Os pesquisadores não sabem como o elefante desenvolveu, sozinho, a habilidade de repetir palavras. Os únicos vínculos sociais de Koshik são com seu tratador. Os pesquisadores acreditam que ele tenha aprendido a repetir as palavras para criar uma relação de confiança com seu tratador.

O outro fato ocorreu nos Estados Unidos onde uma beluga de 9 anos chamada Noc instalada na Fundação Nacional de Mamíferos Marinhos, na Califórnia, EUA, demonstrou ser capaz de pronunciar algumas palavras.

Os pesquisadores passaram então a recompensar NOC pela emissão de sons semelhantes à fala para ensiná-la a emiti-los sob comando humano e instalaram um equipamento para monitorar a pressão em sua cavidade nasal, onde os sons são produzidos.

As observações indicam que a baleia tinha de modificar sua mecânica vocal para fazer os sons parecidos aos da fala”.

Esses dois fatos, aparentemente isolados conduzem as seguintes reflexões: Estarão as capacidades cognitivas dos animais evoluindo em função do contato com os seres humanos? Até que ponto o contato prolongado com os pensenes – pensamentos + sentimentos + energias – dos seres humanos estão influenciando positivamente os animais, levando-os a desenvolver novas capacidades cognitivas, a ponto de, por exemplo, criarem meios de se comunicar conosco?

Para Saber Mais

Experiências Fora do Corpo – Fundamentos

Experiências Fora do Corpo – O Guia do Iniciante

Estado Vibracional

Fronteira da Consciência